0item(s)

Nenhum produto no carrinho.

Visite nosso site

Product was successfully added to your shopping cart.

Pedro Américo

1843 à 1905

Biografia

Pintor, desenhista, professor, caricaturista, escritor. Antes de completar dez anos acompanhou, como desenhista auxiliar, a expedição científica do naturalista francês Jean Brunet ao Nordeste do Brasil, em 1852. Por volta de 1855, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou no Colégio Pedro II e no ano seguinte matriculou-se na Academia Imperial de Belas Artes - Aiba. Entre 1859 e 1864, com bolsa concedida pelo imperador dom Pedro II, estudou na à‰cole National Superiéure des Beaux-Arts [Escola Nacional Superior de Belas Artes] de Paris, onde foi aluno de Jean-Auguste-Dominique Ingres, Hippolyte Flandrin e Carle-Horace Vernet, no Instituto de Física, e na Sorbonne. Após viagem pela Itália, retornou ao Rio de Janeiro em 1864 e assumiu a cadeira de desenho na Aiba. No ano seguinte, fixou-se em Bruxelas, Bélgica, e titulou-se doutor em ciências naturais pela Universidade de Bruxelas em 1868. Alternou estadas no Rio de Janeiro e em Florença, mas continuou como professor de estética, história da arte e arqueologia na Aiba. Entre 1870 e 1871, foi responsável pela revista de caricatura A Comédia Social. Em 1877, expôs em Florença a Batalha de Avaí, encomendada pelo Ministério do Exército. A obra foi novamente exposta, juntamente com a Batalha dos Guararapes, de Victor Meirelles, na Exposição Geral de Belas Artes de 1879, e gerou intensa polêmica. Entre 1886 e 1888, pintou a tela Independência ou Morte, para o Salão de Honra do Museu do Ipiranga, atualmente Museu Paulista da Universidade de São Paulo - MP/USP. Com a Proclamação da República, foi eleito deputado da Assembléia Nacional Constituinte, em 1890. Em 1900 retornou a Florença. Em 1900 participou da Exposição Universal de Paris.

Nenhum produto coincide com esta seleção.