0item(s)

Nenhum produto no carrinho.

Visite nosso site

Product was successfully added to your shopping cart.

José Roberto Aguilar

Ano

1941

Biografia

Gravador, pintor, escultor, músico, escritor, performer e curador. José Roberto Aguilar (São Paulo SP 1941) inicia sua vida artística escrevendo, antes de dedicar-se à s artes plásticas. Funda com os amigos Jorge Mautner e José Agripino de Paula o movimento filosófico Kaos, em 1956, época em que começa a pintar. à‰ aceito na 7ª Bienal Internacional de São Paulo, e resolve abandonar a Faculdade de Economia e Administração (FEA), iniciada seis meses antes na USP. Passa a conviver com o físico Mário Schenberg, com Mariguela e outros, e participa de reuniàµes contra a ditadura, usando seu ateliê na Rua Frei Caneca para reuniàµes de partidários da esquerda. Em 1969, muda-se para Nova York (Estados Unidos), e em 1973, para Londres (Inglaterra), onde convive com Gilberto Gil, Caetano Veloso, Júlio Bressane, Rogério Sganzerla, entre outros, e torna-se amigo do artista plástico David Hockney. Nessa época inicia experiências de pintura com pistola de ar comprimido. Retorna a Nova York em 1974, quando envereda pela vídeo-arte. De volta ao Brasil, viaja à Bahia para realizar pesquisas sobre Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Guimaràes Rosa, além da cultura popular afro-brasileira. Passa a alternar o uso de suportes tradicionais, como a pintura e a escultura, com novos elementos como o vídeo, a performance e o computador. Muda-se para São Paulo em 1976, ano em que escreve O Circo Antropofágico, premiado na 14ª Bienal Internacional de São Paulo. Na cidade, organiza o 1º Encontro Internacional de Vídeo Arte, e passa a realizar diversos vídeos por todo o Brasil, além de Roma (Itália), Paris (França) e Barcelona (Espanha). Executa diversas performances baseadas em textos literários, como Os Sertàµes de Euclides da Cunha e A Divina Comédia de Dante Alighieri, obra que o inspira a escrever A Divina Comédia Brasileira. Cria a Banda Performática, um grupo musical formado por músicos, dançarinos, pintores e atores, do qual participa o ex-Tità Arnaldo Antunes. Em 1983, viaja para o Estado de Oregon (Estados Unidos) onde permanece cerca de três meses, tornando-se discípulo do guru Rajneesh, para em seguida adotar o nome de Swami Antar Vigyan. Em 1989, organiza a performance Tomada da Bastilha, em comemoração ao Bicentenário da Revolução Francesa, colocou 300 artistas em cena, em frente ao Estádio Municipal do Pacaembú, para um público de cerca de 10. 000 pessoas. Nos anos 90, experimenta a pintura em telas gigantescas e esculturas em vidro e cerâmica, e realiza a exposição Visàµes do Mahabharata. à‰ diretor e coordenador de eventos e exposições na Casa das Rosas, priorizando exposições sobre a cultura brasileira. Organiza um concurso de web-arte, com direito a prêmios, criando posteriormente um museu virtual para o público visitar via computador.

Nenhum produto coincide com esta seleção.