(11) 3085-7488
0item(s)

Nenhum produto no carrinho.

Leilão 11 de Dezembro 2017

Product was successfully added to your shopping cart.

Eliseu Visconti

1866 à 1944

Biografia

Foi aluno de Vitor Meireles no Liceu de Artes e Ofícios.

Em junho de 1885, ingressou na Academia Imperial de Belas Artes na qual seria discípulo de Zeferino da Costa, Rodolfo Amoedo, Bernadelli e Vitor Meireles.

Em 1892, ganhou o primeiro lugar nas três provas da nova Escola Nacional de Belas Artes (academia em desenho e pintura, e composição histórica).

Em 1893, inscreveu-se no vestibular da Ecole dês Beux Arts de Paris, nele obtendo o sétimo lugar entre 467 candidatos, paralelamente matriculou-se no curso de arte decorativa da Ecole Guerin.

Expôs dois anos consecutivos no Salon, e recebeu Medalha de Prata na exposição de 1900.

É de sua autoria, encomendado em 1902, o pano de boca do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, terminando-o em 1908.

Em 1907 foi nomeado professor da Escola Nacional de Belas Artes.

Em 1913, executou as pinturas de foyer do Municipal, o período de 1913 a 1916, foi também o momento de paisagens impressionistas de Saint Stubert, por muitos considerados o ponto alto de sua produção.

Após 1918 Visconti não saiu do Brasil, alternando a sua produção entre a pintura decorativa (1923,

Conselho Municipal, 1926 para o Palácio Tiradentes) e a de Cavalente.

Em 1926, Visconti efetuou na Galeria Jorge, uma nova exibição de arte decorativa.

Em 1930, foi novamente chamado para realizar os trabalhos no Teatro Municipal do Rio de Janeiro

Seu último trabalho de vulto, foi a pintura de um friso para o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo exposto no Salão de 1944, uma obra recém concluída: Três Manos.

Nenhum produto coincide com esta seleção.