0item(s)

Nenhum produto no carrinho.

Estamos captando obras para o próximo Leilão

Product was successfully added to your shopping cart.

Amilcar de Castro

Ano: 1920 à 2003

Biografia

Amilcar Augusto Pereira de Castro nasceu em 1920, em Paraisópolis, no estado de Minas Gerais. Escultor, gravador, desenhista, diagramador, cenógrafo e professor. Mudou-se com a família para Belo Horizonte em 1934, e cursou a Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais de 1941 a 1945. A partir de 1944, freqüentou curso livre de desenho e pintura com Guignard (1896-1962), na Escola de Arquitetura e Belas Artes, e estudou escultura figurativa com Franz Weissmann (1911). No fim da década de 1940, assumiu alguns cargos públicos, que logo abandonou, assim como a carreira de advogado. No início da década de 1950, mudou-se para o Rio de Janeiro e trabalhou como diagramador em diversos periódicos cariocas e mineiros. Depois de entrar em contato com a obra do suíço Max Bill (1908), realizou sua primeira escultura construtiva, exposta na Bienal Internacional de São Paulo de 1953. Participou de exposições do grupo concretista, no Rio de Janeiro e em São Paulo, em 1956, e assinou o Manifesto Neoconcreto em 1959. No ano seguinte, participou em Zurique da Mostra Internacional de Arte Concreta, organizada por Max Bill. Em 1968, foi para Nova York e Nova Jersey, conjugando bolsa de estudo da Guggenheim Memorial Foundation, em Nova Jersey, com o prêmio viagem ao estrangeiro obtido na edição de 1967 do Salão Nacional de Arte Moderna. De volta para o Brasil em 1971, fixou residência em Belo Horizonte. Em 1973, tornou-se professor de composição e escultura da Escola Guignard, na qual trabalhou até 1977, inclusive como diretor. Lecionou na Faculdade de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, entre as décadas de 70 e 80. Em 1990, aposentou-se da docência e passou a dedicar-se com exclusividade à atividade artística, tendo falecido recentemente.

Direção Ascendente

2 Produto(s)

Direção Ascendente

2 Produto(s)